Cuidados Básicos com os gatos

 

Anatomia dos gatos

O gato tem o corpo esbelto e uma série de capacidades que o tornam fascinante. Essa ágil criatura tem esqueleto formado por 244 ossos, sendo 27 localizados no rabo que o ajudam a se equilibrar e a se movimentar. O gato consegue entrar e sair de espaços apertados graças ao seu rabo e à sua clavícula que lhe permite movimentar seus ombros para frente e para trás no mesmo ritmo de suas pernas.

As patas dos gatos servem, digamos assim, para os mais diversos usos. Ao contrário dos cachorros, as patas dos gatos podem ajudá-los a subir e a agarrar. Eles também usam suas patas para regular o calor e temperatura de seus corpos. Além disso, os gatos conseguem sentir vibrações no chão através de suas patas, alertando-os da chegada de presas, por exemplo.

Gatos
© iStockphoto.com/Dbuffoon

Assim que o gato toma ciência de que uma presa está próxima, as patas são ativadas graças a habilidade especial que eles possuem de estender e retrair suas afiadas garras quando necessário. Quando o gato está se limpando ou andando, no entanto, suas garras estão retraídas atrás de um revestimento de pele.

Os gatos vêm em uma infinidade de cores e padrões, mas todos carregam os genes transmitidos pelo antigo gato selvagem africano. A maioria das pelagens encontradas nos gatos de raça é resultado de uma cruza selecionada. Em relação aos pelos, os gatos são divididos em dois grupos: gatos de pelos longos e gatos de pelos curtos. Gatos de pelo longo, como os himalaios, são bem peludos – os pelos tem cerca de 13 centímetros de comprimento. Gatos de pelo curto, como os American shorthair, têm poucos pelos e que não ultrapassam os 5 centímetros de comprimento. A pelagem do gato também serve como regulador de temperatura e sensor de movimento e dor. Se você já viu um gato com o pelo em pé, significa que ele estava com frio ou medo.

Os bigodes dos gatos são considerados pelos, mas eles são mais grossos e têm suas próprias funções. O bigode funciona muito como uma bússola ou GPS, permitindo ao gato ter noção do espaço e mover-se no escuro sem esbarrar em objetos. Os bigodes flexíveis também movem-se para trás quando o gato está comendo ou para frente quando o gato está caçando. Cortar o bigode de um gato destrói sua capacidade de processar uma série de informações.

Gatos também têm sensores no nariz, lábio superior e orelhas, permitindo a eles ter noção de movimentos ao redor. Além disso, os olhos dos gatos são equipados com “visão noturna” e eles também conseguem estreitar suas pupilas à luz do dia. Será que todas essas fascinantes habilidades anatômicas dos gatos afetam seu comportamento? 

5 produtos tóxicos para gatos

– anticongelantes
– pesticidas
chocolate
cafeína
– medicamentos como aspirina e paracetamol

 

Embora seja relativamente fácil cuidar de gatos, há alguns cuidados que todo e qualquer dono de gato precisa saber. Visitas regulares ao veterinário para check-ups anuais e vacinação são importantes, mas há alguns outros sinais que indicam que é hora de levar seu gato ao veterinário. Um gato saudável tem olhos claros, nariz e orelhas limpas. Se um gato tem olhos lacrimejantes ou nariz escorrendo, não se trata de alergia e sim de uma infecção. Você também pode tirar conclusões a respeito da saúde de um gato olhando para a sua pelagem. Gatos devem ter um pelo saudável e brilhante.  Manchas nos pelos podem ser sinal de algum problema interno.

Gatos
© iStockphoto.com/Efenzi

Os gatos precisam de uma dieta rica em proteína e normalmente preferem alimentos molhados no lugar de secos. Você pode alimentar seu gato em um horário flexível, mas a comida não pode estar disponível o dia inteiro já que o gato pode acabar comendo mais do que agüenta. No entanto, o gato precisa ter acesso à água sempre que quiser. Ao contrário do que diz a crença popular, gatos não gostam de leite. E assim como os cachorros, os gatos não devem ser alimentados com o resto do seu almoço.

Você não precisa ser um profundo conhecedor de gatos para saber que a maioria deles não gosta de se molhar, embora seja possível dar um banho em seu gato. Na verdade, alguns gatos muito peludos precisam ser lavados periodicamente para manter a pele saudável. A maioria dos gatos se limpa sozinho e aprendeu a se cuidar com sua mãe quando ainda era um filhote. As patas dos gatos funcionam como esponjas para remover a sujeira.

Devido a sua natureza independente, os gatos não precisam de muito ou qualquer treinamento. Eles instintivamente encontrarão suas caixas e começarão a usá-las. No entanto, alguns donos treinam seus gatos para urinar e defecar em determinados locais – e conseguem. Quanto mais novo o gato, mais fácil será atingir esse objetivo. Você também pode treinar seu gato a andar com uma coleira.

Comportamento dos gatos e sociabilização

 

Gatos
© iStockphoto.com/Lcodacci

A sociabilização tem início já nas primeiras semanas de vida de um filhote quando ele fortalece os laços com sua mãe e com os outros gatos da família. Quando o filhote começa a crescer e é apresentado aos seres humanos, ele também estabelece um vínculo com quem lhe dá carinho e comida. Os felinos são conhecidos por serem mimados e é praticamente impossível saber como um gato reagirá aos humanos. Alguns podem ser amigáveis desde o primeiro dia, enquanto outros podem ser mais reservados – apesar de serem da mesma ninhada.

A maioria das ações de um gato enquanto está brincando é semelhante às ações que teria se estivesse caçando. Alguns gatos gostam de perseguir as luzes em um quarto, o que pode imitar os movimentos de um rato, enquanto outros preferem pegar bichos de pelúcia como se estivessem caçando pássaros. E todos os gatos são escaladores natos.

Os gatos usam uma variedade de sons para se comunicar com outros animais ou pessoas. O som mais comum é um “miau”. Quando um gato mia, normalmente é pedindo atenção. Talvez o gato esteja querendo dizer “me alimente”. Outro som bastante comum é o ronronar. Na maioria das vezes, quando um gato ronrona é porque está feliz. Os gatos também silvam quando estão loucos ou particularmente agressivos. Muito parecido com o rugido de um leão, trata-se de um aviso para que saiam do seu caminho.

Gatinhas filhotes atingem a maturidade sexual por volta dos cinco aos nove meses de idade. Embora os filhotes machos atinjam a maturidade sexual por volta dos cinco meses, o acasalamento não costuma ocorrer antes deles completarem um ano de idade. Muitas organizações humanas são a favor da castração dos gatos para prevenir a superpopulação. A Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (ASPCA) sugere que as gatinhas sejam esterilizadas logo com oito semanas de vida e que todos os outros gatos sejam castrados por volta dos seis meses de idade [fonte: ASPCA].

Fanáticos por felinos


Os egípcios foram talvez os primeiros a imortalizar os gatos em suas pinturas e estátuas e muitos gatos foram até mesmo elevados à categoria de deuses. Então, como os gatos perderam seu status de ídolos? Durante a Idade Média muitos acreditavam que os gatos eram bruxas disfarçadas ou uma “ferramenta de satanás” – infelizmente, esse mito persegue os gatos até os dias de hoje. Em tempos mais recentes, os sinistros gatos siameses do filme “A Dama e o Vagabundo” continuam a perpetuar a ideia de que os gatos querem dominar o mundo.

Para felicidade dos gatos, porém, eles ainda têm milhares de fãs pelo mundo todo. Como prova disso basta olhar as exposições de gatos. A primeira delas ocorreu em Londres, em 1871. Nos Estados Unidos a primeira exposição de gatos aconteceu em Nova York, no Madison Square Garden, em 1895 [fonte: The Cat Handbook]. Pouco tempo depois foram criadas organizações como a Associação Francesa de Gatos, e atualmente há mais de 400 exposições de gatos realizadas anualmente só nos Estados Unidos.

Os gatos têm mesmo sete vidas?


É difícil precisar a origem desse mito, mas muitos acreditam que surgiu de um folclore egípcio em homenagem a um deus felino de nome Atum-Ra. A habilidade dos gatos de caírem em pé sobre as quatro patas – independente da altura da queda – é também outro motivo que nos faz acreditar que eles tenham sete vidas. Mas para tristeza dos amantes dos gatos no mundo todo, os gatos não têm sete vidas.

 
Nos últimos anos, cresceu vertiginosamente a produção de roupas e brinquedos para gatos. Você compraria uma peruca para seu gato? Muitos amantes de gatos estão dispostos a desembolsar uma quantia significativa em perucas, roupas e outros acessórios para seus gatos. Além disso, os gatos viraram sensação também na internet graças a sites como o icanhascheezeburger.com. Hoje em dia, crianças, mulheres e até mesmo os homens orgulham-se em dizer que os gatos são seus melhores amigos.

Esse post foi publicado em Patinhas de Anjo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s